Prevenção em Idosos

0
135

Os objetivos da prevenção em idosos geralmente dependem da saúde, do nível de funcionalidade e do perfil do risco da pessoa, com relação aos seguintes aspectos:

Pessoas independentes e saudáveis sem distúrbios sérios: Principalmente, prevenção contra o desenvolvimento de distúrbios.

Pessoas com diversos distúrbios crônicos leves e que continuam independentes: Principalmente, prevenção ou retardo do declínio da funcionalidade e evitar deterioração física que possa aumentar a dependência de outras pessoas (chamada de debilidade ou diminuição da reserva física)

Pessoas debilitadas que apresentam diversas doenças crônicas avançadas e que são bastante dependentes de outras: Principalmente, evitar acidentes e complicações que poderiam causar a perda adicional de independência ou morte

Estilo de vida

Exercício, incluindo exercício aeróbico, ainda é importante.

Levantar peso ajuda a proteger contra a fraqueza muscular, perda de tecido muscular relacionado à idade e osteoporose pelo fortalecimento dos músculos e aumento da densidade óssea.

O exercício aeróbico aumenta a resistência e pode reduzir levemente o risco de alguns distúrbios do coração e dos vasos sanguíneos.

Em idosos, dançar e tai chi podem ser formas agradáveis de exercício e podem ter benefícios adicionais, como melhorar o equilíbrio e prevenir quedas.

Parar de fumar é útil em qualquer idade. Isso pode:

Ajudar a melhorar a resistência física

Diminuir a frequência e a gravidade de sintomas de determinados distúrbios, como dor torácica (angina) e cãibras e dores nas pernas (claudicação)

Diminuir os riscos de desenvolvimento de determinados distúrbios (como ataques cardíacos, doença pulmonar e certos cânceres)

Álcool é metabolizado de maneira diferente em idosos. Os idosos que bebem álcool precisam estar cientes de mais que uma dose por dia pode aumentar o risco de lesões e outros problemas de saúde.
Medicamentos e vacinas

Compreender o tratamento farmacológico é especialmente importante para idosos, porque eles são mais suscetíveis aos efeitos adversos dos medicamentos. Fatores que podem aumentar a suscetibilidade incluem diferenças relacionadas à idade na forma como o corpo processa (metaboliza) e usa diversos medicamentos. Essas diferenças podem resultar em interações entre medicamentos ou entre medicamentos e alimentos. Essas interações podem não ocorrer em pessoas mais jovens.

Um clínico geral, um enfermeiro e um farmacêutico podem prestar informações sobre todos os medicamentos com e sem receita. Conhecer o nome de marca e o genérico de todos os medicamentos administrados, o objetivo de cada medicamento, o tempo que cada medicamento deve ser tomado, e quais atividades, alimentos, bebidas e outros medicamentos devem ser evitados enquanto toma um medicamento podem ajudar a evitar problemas em idosos. Os idosos devem levar todos os medicamentos, com e sem receita, às consultas com o médico para que estes medicamentos possam ser analisados por ele.

Os idosos devem receber as seguintes vacinas:

Vacinas pneumocócicas (para pneumonia), primeiramente o tipo PCV13 e depois o tipo PPSV23 pelo menos um ano depois

Vacina contra tétano, difteria e coqueluche (uma vacina combinada) uma vez (caso não tenham recebido uma vacina contra a coqueluche anteriormente) e, posteriormente, vacina contra tétano e difteria a cada 10 anos

Vacina contra gripe (influenza) uma vez por ano

Vacina contra cobreiro (herpes zóster) uma vez aos 60 anos

Essas vacinas são importantes, porque os idosos são mais suscetíveis à pneumonia, tétano e cobreiro e porque a gripe tem maior probabilidade de causar pneumonia e outros problemas graves em idosos.
Prevenção de lesões

As mesmas medidas de segurança simples e de senso comum que previnem lesões em adultos mais jovens também são úteis para idosos ( Regras básicas de segurança). Evitar quedas é especialmente importante.

As quedas são a principal causa de problemas de saúde sérios em idosos. As seguintes medidas podem ajudar a evitar quedas:

Limpar as áreas desorganizadas na casa

Remover ou fixar tapetes, bordas de tapete, cabos de telefone e fios elétricos descobertos no chão

Certificar-se de que a iluminação é adequada

Adicionar corrimãos, barras de apoio e superfícies antiderrapantes (como fitas ou tapetes antiderrapantes) em escadas e banheiras, conforme necessário

Instalar corrimão próximo ao vaso sanitário, banheira e chuveiro

Não utilizar óleos de banho escorregadios

Conversar com o médico sobre interromper o uso desnecessário de medicamentos e certificar-se de que a menor dose eficaz dos medicamentos necessários está sendo utilizada

Preservar ou melhorar o equilíbrio (por exemplo, por meio de exercícios, dança ou tai chi)

Direção

Os idosos podem precisar limitar ou deixar de dirigir se sua visão, reflexos ou função geral estiverem insatisfatórios. Eles não devem dirigir se estiverem tomando medicamentos que causem sonolência, e não devem dirigir à noite se a visão noturna for insatisfatória.

Por Magda Lenartowicz

MD, Scan Health Plan

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui