Incontinência Urinária

2
222

É a perda do controle da bexiga. Pode variar de pequenos escapes ocasionais quando você tosse, ri ou espirra a uma vontade de urinar que é tão forte, que você não consegue chegar ao banheiro a tempo.

Muitas mulheres com incontinência urinária deixam de realizar certas atividades por causa dos escapes de urina. Talvez elas tenham medo de um acidente constrangedor quando estão com os amigos e, por isso, preferem ficar em casa. Talvez elas deixem de praticar as atividades físicas de que gostam, como aeróbica, tênis, dança ou jardinagem, devido à incontinência. Ou talvez até uma pequena saída para fazer compras, se não houver um banheiro por perto, possa virar uma fonte de ansiedade. Não precisa ser assim. Com um pouco de controle, você pode viver uma vida cheia das atividades que você adora, mesmo sofrendo de incontinência.

Existe um equívoco comum em relação à incontinência, pois muita gente acha que ela só afeta os idosos. Na verdade, uma em cada três mulheres com 35 anos ou mais sofre de incontinência. Portanto, se você tiver pequenos escapes ou jatos, você não está sozinha.Sintomas de incontinência

Os sintomas de incontinência que você apresenta dependem do tipo de incontinência que você tiver. Existem cinco tipos principais de incontinência urinária:

Sintomas de incontinência

Os sintomas de incontinência que você apresenta dependem do tipo de incontinência que você tiver. Existem cinco tipos principais de incontinência urinária:

Incontinência por estresse:

A incontinência por estresse é causada por um enfraquecimento do assoalho pélvico, o sistema de músculos, ligamentos e nervos que sustenta a bexiga. Quando o seu assoalho pélvico está enfraquecido, ele não é mais capaz de conter pequenos escapes de urina quando sofre estresse por atividades como tossir, espirrar, rir ou levantar objetos pesados.

Incontinência de urgência:

A incontinência de urgência, também conhecida como bexiga hiperativa, ocorre devido a danos nos nervos ao redor da bexiga. Como resultado, a bexiga deixa de comunicar-se efetivamente com o cérebro quando precisa ser esvaziada. Isso leva a um desejo repentino e intenso de urinar, mas muitas vezes não dá tempo de ir ao banheiro, resultando em uma perda involuntária de urina. O desejo de urinar pode surgir com mais frequência do que com uma bexiga saudável, geralmente fazendo com que você se levante mais de uma vez no meio da noite para urinar. Leia mais sobre a incontinência de urgência aqui.

Incontinência por transbordamento:

A incontinência por transbordamento ocorre quando a bexiga não consegue se esvaziar completamente. A pressão de uma bexiga excessivamente cheia resulta em um gotejamento ou fluxo constante e involuntário de urina. Leia mais sobre incontinência por transbordamento aqui.

Incontinência funcional:

A incontinência funcional é o resultado de uma deficiência física ou mental que a impede de ir ao banheiro a tempo de esvaziar a bexiga.

Incontinência mista:

A incontinência mista é qualquer combinação de dois ou mais dos tipos de incontinência mencionados acima.Causas da incontinência urinária

  • Gravidez e parto – As alterações hormonais e o peso de carregar um feto podem afetar o assoalho pélvico. O parto normal pode danificar o assoalho pélvico e os nervos e tecidos circundantes, levando ao estresse crônico ou à incontinência de urgência.
  • Excesso de peso – Estar uns quilos acima do peso exerce pressão no assoalho pélvico e leva à incontinência por estresse. Isso pode ser corrigido normalmente com a perda de peso.
  • Idade – As alterações hormonais associadas à menopausa podem causar deterioração do revestimento da uretra e da bexiga, bem como enfraquecer os músculos da bexiga. Isso leva à incontinência por estresse.
  • Cirurgia prévia – Após uma cirurgia anterior na cavidade abdominal inferior, como histerectomia ou cesariana, os nervos que levam à bexiga podem ser danificados, resultando em incontinência de urgência.
  • Obstrução – Os bloqueios em qualquer parte do sistema urinário, como cálculos urinários ou pólipos ao longo da bexiga ou uretra, podem impedir que a bexiga se esvazie completamente, levando à incontinência por transbordamento.
  • Distúrbios neurológicos – Doenças como esclerose múltipla ou Parkinson afetam a comunicação do cérebro com os nervos do corpo, o que pode levar à incontinência de urgência.
  • Fumar – A tosse crônica dos fumantes pode enfraquecer o assoalho pélvico, exercendo pressão repetida e contínua sobre os músculos do assoalho pélvico, o que pode causar o enfraquecimento desses músculos.
  • Infecção do trato urinário – As infecções do trato urinário irritam e inflamam os tecidos da bexiga e do trato urinário, causando incontinência de urgência. Esse tipo de incontinência é temporária e desaparece quando a infecção é curada.

Soluções e tratamentos para incontinência

Como você trata a sua incontinência depende muito do tipo de incontinência que você apresenta. Os tratamentos podem variar de ajustes no estilo de vida e no que e quando você come e bebe até a cirurgia.

Fonte : Always

2 COMENTÁRIOS

  1. Nearly all of what you state is astonishingly legitimate and that makes me ponder why I hadn’t looked at this with this light before. This particular article really did switch the light on for me personally as far as this specific subject matter goes. Nonetheless at this time there is actually one position I am not necessarily too comfortable with and whilst I attempt to reconcile that with the actual main theme of your position, let me see what all the rest of your visitors have to point out.Very well done.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui